O CENTRO MÉDICO

O Centro Médico Olímpio Santana foi idéia da Sra. Maria de Lourdes. Com a perda do esposo Olimpio Santana, continuou a desenvolver uma atividade que lhe parecia ficar cada vez mais íntima: a de reformar sua casa. Professora, sem exercer essa atividade desde o casamento, em 2000 começou a colocar uma idéia em prática: a de construir uma clínica utilizando parte da estrutura da residência, usando seus dotes de construtora. Nesse período seu filho Jorge já exercia medicina em São Paulo há 10 anos e sua filha Moema também já tinha mudado pra lá havia 2 anos. Isso não lhe tirou as esperanças de ver novamente seus filhos de volta a Aracaju e medicando em um estabelecimento próprio.

No início de 2004, Jorge, sua esposa Jane e suas filhas Priscila e Rafaela resolvem, após 16 anos fora, voltar a morar em Sergipe. No final deste ano, trouxeram além de móveis de seus consultórios em São Paulo, outros novos. Troxeram também um nome pra clínica já com a logomarca: se chamaria Água Viva. O irmão de Jorge, Tadeu, sugeriu pra homenagear o pai o nome que foi escolhido e é utilizado até hoje: Centro Médico Olímpio Santana. Do nome anterior foi mantido o perfil da logomarca. A inauguração se deu em 16 de março de 2005, com um coquetel oferecido para familiares, amigos, profissionais da área de saúde e autoridades. Pedidos de bênçãos e prosperidade para o local foram proferidos pelo Pastor Luis Antonio (Igreja do Evangelho Quadrangular do Jardins).

Recentemente, para nossa  alegria, Moema voltou a morar em Aracaju, após concluir sua especialização em Cirurgia Plástica, dando maior peso ao atendimento, já de qualidade do Centro Médico Olímpio Santana.

NOSSOS PROFISSIONAIS

 

Vamos bordando a nossa vida, sem conhecer por inteiro o risco; representamos o nosso papel, sem conhecer por inteiro a peça. De vez  em quando, voltamos a olhar para o bordado já feito e sob ele desvendamos o risco desconhecido; ou para as cenas já representadas, e lemos o texto, antes ignorado. E é então que se pode escrever – como  agora faço – a “história”... Magda Soares, Metamemória-memórias Olímpio de Santana Filho, bancário, economista, contador e professor universitário,  nasceu no dia 09 de setembro de 1937, no município de  Capela, Estado de Sergipe,  faleceu no dia 26 de março de 1993, aos 55 anos e seis meses de idade. Filho do Senhor Manoel Olímpio de Santana e Dona Jovelina Vieira de Santana, casou-se em 31 de maio de 1961 com dona Maria de Lourdes de Carvalho Santana, dessa união nasceram quatro filhos. Olímpio viveu sua infância na cidade de Capela, onde naquela época predominavam economicamente o cultivo e a industrialização da cana de  açúcar, comandados por tradicionais famílias sergipanas de usineiros, destacando-se as usinas: Santa Clara, Vassouras, Proveito e Pedras. Sua formação educacional foi totalmente construída, mediante o uso sistemático da rede de ensino público, exceto o quarto ano primário que foi realizado no Colégio Jackson de Figueiredo no ano de 1948.

O professor Olímpio, na qualidade de membro pertencente à família pobre, além disso, de cor negra, recebeu de seus pais, mesmo diante das dificuldades proporcionadas pelo cotidiano da vida, o suporte necessário, em prol da dedicação aos estudos. Para tanto, não mediram esforços nem conselhos para que ele se preparasse para enfrentar com dignidade, os percalços inerentes à labuta diária. Ao completar 7 anos de idade, ainda não tinha ido à escola, isso porque naquele tempo, a criança, conforme dispositivo legal, somente se matriculava nos colégios, com  sete anos completos, o que ocorreu próximo ao final do ano de 1944, precisamente em 09.09.1944. Por conta desse obstáculo, iniciou seus estudos no ano de 1945, no Município de Capela, onde cursou no Grupo Escolar Coelho e Campos, os três primeiros anos do ensino Primário, sempre se destacando entre os primeiros alunos da turma. Em 1948 veio para Aracaju, Capital do Estado de Sergipe, para freqüentar, por um ano, o quarto ano primário. Concluindo então, no referido ano (1948), o curso primário no Colégio Jackson de Figueiredo, que era dirigido pelos ilustres proprietários, os professores Benedito e Judite Oliveira, os quais eram considerados figuras expressivas no ramo da educação em Sergipe. No ano de 1949, prestou exame de admissão ao ginásio para o  Colégio Atheneu Estadual de Sergipe,  onde após sua aprovação, cursou neste tradicional colégio da rede pública estadual de ensino, todo o ginásio e os três  anos do científico, ocorrendo isso no período de 1949 a 1955. Conhecedor das enormes dificuldades enfrentadas pela maior parcela da população brasileira, no tocante à pretensão de cursar a graduação de nível superior, Olimpio, não se intimida, concluiu dois cursos superiores, ambos ministrados pela então Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas, atualmente vinculada à Universidade Federal de Sergipe. Colou grau de Bacharel em Ciências Econômicas, no período de 1956 a 1959 e de Bacharel em Ciências Contábeis, no período de 1960 a 1963, este último, segundo seu filho Tadeu, obteve aprovação em primeiro lugar do vestibular, tendo sido bastante elogiado pelos demais concorrentes.

Além das duas graduações superiores, especializou-se em Desenvolvimento Econômico e Administração, em Fortaleza – Ceará, em Técnica de Organização e  Direção, em Didática pela Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, em Gerência de Marketing e outros cursos com durações menores. No ano de 1955, ingressou no mercado de trabalho para desempenhar a atividade de bancário. Iniciou como Auxiliar de  Escriturário, no Banco Econômico S/A, onde trabalhou até 1956. Em 1957, mudou-se para o Banco do Nordeste do Brasil S.A., em razão da sua aprovação em concurso público, prestado para a referida estatal, para as funções de Auxiliar de Escriturário. Permaneceu neste cargo somente dois anos, isso porque em 1959, nessa mesma instituição financeira federal, passou a exercer o cargo de Escriturário face ao êxito no concurso público para essa atividade. Ainda no Banco do Nordeste, exerceu as funções de Chefe da Seção de Crédito Industrial e Gerente Geral Substituto. No ano de 1964, escreveu e apresentou ao Banco do Nordeste, a Monografia intitulada “Sugestões para Melhoria do Crédito Industrial e a Sua Importância no Desenvolvimento Econômico do Nordeste”. Trabalho bastante elogiado, em razão do seu conteúdo, inclusive algumas sugestões foram úteis às normas procedimentais do Banco do Nordeste. No Magistério, lecionou a disciplina Contabilidade Nacional na então Faculdade Tiradentes – período 11.09.1974 a 09.04.1975. Ainda no ano de 1974, prestou concurso público para professor da Universidade Federal de Sergipe, sendo aprovado. Em 01.10.1974, toma posse nesta instituição de ensino superior, passando a lecionar as disciplinas, Técnica Comercial, Contabilidade Agrícola e Contabilidade Geral. Participou também, por diversas oportunidades, como membro em comissão de banca examinadora de concurso público para professor de contabilidade, do Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Sergipe.

Biografia elaborada por Manoel Messias Raimundo Filho. Acadêmico da Academia Sergipana de Ciências Contábeis Patrono: Professor Olímpio de Santana Filho.

Procedimentos do
Centro Médico Olímpio Santana

• Cirurgia Plástica •

• Psicoterapia Sexual •

• Psicologia Clínica, casal e familiar •

• Urologia •

• Ginecologia - Colposcopia - Citologia •

• Acupuntura - Massoterapia •

• Terapia Nutricional •

• Psiquiatria •

• Fisioterapia Dermato-Funcional •

• Criolipólise - Carboxiterapia •

• Quiropraxia •

PSICÓLOGA

JANE SANTANA

PSICOLOGIA | PSICOTERAPIA SEXUAL

DOUTOR

JORGE SANTANA

UROLOGIA | PSICOTERAPEUTA SEXUAL

DOUTORA

MOEMA SANTANA

CIRURGIA PLÁSTICA

DOUTORA

LETÍCIA GITACI

ABQ 428 | QUIROPRAXISTA

AVENIDA GONÇALO PRADO ROLEMBERG | 447 | BAIRRO SÃO JOSÉ | ARACAJU / SE

FONE: 79 3222 0815 | E-MAIL: cmolimpio@olimpiosantana.com.br